Total Supernovas no Multiverso

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Áquila e sua Relação Ecológica

Muitos ao ouvirem falar sobre Áquila, imaginam ela como a maior e mais famosa “Colônia” humana de toda Hakis. Em partes isso não é mentira, mas acontece que ela não é uma colônia no sentido de ser um território ocupado militarmente por um grupo de pessoas. Dependendo do ponto de vista com certeza é sim, mas estamos falando de uma relação ecológica intra-específica.
Áquila é uma entidade viva, faz parte do planeta Hakis e pode ser considerada uma colônia de organismos de diferentes espécies que formam um grupo onde todos levam vantagem. Cada um com sua função colabora para a continuidade do organismo mesmo que individualmente.
Dos altos picos gélidos dos arredores de Áquila até as profundezas de suas masmorras grupos de seres vivos sobrevivem separadamente. Muitos nem imaginam que não estão sozinhos, como é o caso dos próprios humanos que acreditam que todos os antropomórficos que surgem em Áquila venham de fora, quando na verdade eles vieram é de dentro.
Mas mesmo os próprios antropomórficos que vivem em Áquila não sabem da verdadeira natureza e origem do grande organismo. A maioria vive nas profundezas e muitos nunca viram o brilho das estrelas do mundo da superfície. Tudo faz parte de um grande plano.
A Corporação Ovolun com suas mentiras bem contadas baseadas em totalitarismo, mantém toda a população humana encarcerada atrás de suas muralhas tecnológicas. A humanidade acreditando estar sendo protegida do perigo que representa os antropomórficos apóia a iniciativa.
Ninguém tem a mínima idéia do que está acontecendo com Áquila e com Hakis, muito menos que Áquila não faz parte do planeta e sim que o orbita como um parasita somente sugando sua energia. Mas existem algumas pessoas que estão dentro do organismo de Áquila que sabem da verdade e são essas células que possuem a missão de corromper todo o organismo e salvar o todo.
Eles se autodenominam Demolidores Cruzados – DC. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário