Total Supernovas no Multiverso

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Ao Longo da Estrada - 6


A única coisa que eu sepultaria seria o homem que fui neste ultimo mês, pois aos mortos, cabe os mortos sepultarem. Minha estrada sempre foi triste e solitária e minha maior incapacidade sempre foi doar a mim mesmo de uma forma justa e solidária, pois como poderia alguém que estava despencando em seu próprio abismo resgatar um coração ferido?
E agora vem você. Um motivo a mais para acreditar que vale a pena seguir em frente com toda esperança que um novo amor pode oferecer, eu já te via muito antes em meus sonhos, mas agora é neles que você mora. Antes de você surgir no meio dessa tormenta eu tentei sozinho destruir um velho amor dentro do meu peito, mas percebi que ele nunca existiu.
Eu enlouqueço longe de você, pois eu conto as horas para estar do seu lado e poder passar a vida, ou pelo menos parte dela o suficiente que se torne real e permanente com você. Todos estão perdidos, solitários conectados em baixo das coberturas de bares e atrás de doses etílicas de sofrimento maquiado com dor e lágrimas em noites de música e festas, mas agora eu sei que procurei a vida inteira por alguém como você.
Como não olhar em seus olhos quando eles cruzam com os meus e não perceber que nossos dias podem ser muito mais felizes se os vivermos juntos, talvez nossas histórias sejam a mesma história. Como não se esquecer de tudo ao sentir seu cheiro e perceber que nem mesmo o brilho intenso das estrelas chega aos pés do que sinto quando me deito pensando em você. Você despertou milhares de dúvidas em minha mente, mas elas foram capazes de me mostrar que do alto de toda minha jornada amar novamente talvez não seja tão impossível assim.
Você é sem dúvida aquilo pelo qual eu lutaria para ter do lado todos os dias, dando carinho, beijando, estendendo a mão quando necessário e segurando num forte abraço quando a noite caísse dizendo que a coisa mais importante seria ficarmos juntos assim pelo tempo que fosse possível. Sei que nossos corações foram despedaçados por pessoas insensíveis que não souberam valorizá-los, mas agora podemos escrever tudo de uma forma diferente, não sei em que intensidade, em que momento, mas sei que vivemos até hoje para isso.
Fico pensando onde está você e fico pensando se você também pensa em mim.. Pois aprendi que o verdadeiro amor às vezes pode estar não dentro de nós, mas sim do nosso próprio lado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário